Menu
Tratamento de Esgoto

 

 

 


BREVE DESCRIÇÃO DAS ETAPAS DO TRATAMENTO

GRADE GROSSEIRA:
Retenção dos materiais de grandes dimensões, como latas, madeiras, papelão, etc.

ELEVATÓRIA DE ESGOTO BRUTO:
Recalque dos esgotos para o canal das grades médias.

GRADE MÉDIA:
Remoção de materiais, como trapos, estopas, papéis, etc.

CAIXA DE AREIA:
Remoção da areia contida no esgoto, que, depois de sedimentada, vai para o classificador de areia.

DECANTADOR PRIMÁRIO:
Remoção do resíduo sedimentável dos esgotos, gorduras e óleos flutuantes. Estes materiais, após serem recolhidos por pontes raspadoras, são bombeados para os digestores.

TANQUE DE AERAÇÃO:
O efluente do decantador primário passa para o tanque de aeração. Combinando-se a agitação do esgoto com a injeção de ar, desenvolve-se, no tanque de aeração, uma massa líquida de microorganismos denominada "lodos ativados". Estes microorganismos alimentam-se de matéria orgânica, contidos no efluente do decantador primário, e se proliferam na presença do oxigênio.

DECANTADOR SECUNDÁRIO:
Remoção dos sólidos (flocos de lodo ativado), que, ao sedimentarem no fundo do tanque são raspados para um poço central, retornando para o tanque de aeração. A parte líquida vertente do decantador é destinada ao Rio.

ELEVATÓRIA DE RETORNO DE LODO:
O lodo ativado, recolhido no decantador secundário por pontes removedoras de lodo, é encaminhado a bombas, retornando aos tanques de aeração e o excesso do lodo ao decantador primário .

ELEVATÓRIA DE LODO PRIMÁRIO:
Recalque do lodo gradeado para o interior dos adensadores de gravidade e digestores.

RETIRADA DO SOBRENADANTE:
Os adensadores e digestores são equipados com válvulas para a retirada do sobrenadante (líquido que se separa do lodo digerido), que retorna ao início do processo.

ADENSADORES DE GRAVIDADE:
Equipado com um removedor mecanizado de lodo e escuma, de tração central. O efluente é coletado em um canal periférico e enviado para um sistema de coleta de efluentes da fase sólida.

DIGESTORES:
O lodo removido durante o processo de tratamento é enviado aos digestores. São grandes tanques de concreto hermeticamente fechados, onde, através do processo de fermentação, na ausência de oxigênio (processo anaeróbico), se processará a transformação de lodo em matéria altamente mineralizada, com carga orgânica reduzida e diminuição de bactérias patogênicas.

SECADOR TÉRMICO:
Retira a água do lodo proveniente dos digestores, elevando seu teor de sólidos até o mínimo de 33%, seguindo para os silos e com destino para agricultura ou aterro sanitário.