Menu
Poliestireno


(C8H8)x

O poliestireno (PS) , ou isopor (na versão expandido) , como é conhecido no Brasil, é um polímero aromático sintético feito com o monômero de estireno, um líquido derivado da indústria petroquímica. Foi descoberto em 1839, por Eduard Simon, um boticário, em Berlim. Pode ser rígido ou em espumado e existem quatro tipos básicos:


Poliestireno

PS cristal: polímero amorfo, duro, com brilho e elevado índice de refração. Pode receber aditivos lubrificantes para facilitar processamento. Usado em artigos de baixo custo, notadamente peças descartáveis tais como copos.

PS resistente ao calor: maior peso molecular, o que torna seu processamento mais difícil. Variante ideal para confecção de peças de máquinas ou automóveis, gabinetes de rádios e TV, grades de ar condicionado, peças internas e externas de eletrodomésticos e aparelhos eletrônicos, circuladores de ar, ventiladores e exaustores.

PS de alto impacto: contém de 5 a 10% de elastômero (borracha), que é incorporado através de mistura mecânica ou diretamente no processo de polimerização através de enxerto na cadeia polimérica. Obtém-se desse modo uma blenda. Muito usado na fabricação de utensílios domésticos (gavetas de geladeira) e brinquedos.

PS expandido: espuma semi-rígida com marca comercial Isopor®. O plástico é polimerizado na presença do agente expansor ou então o mesmo pode ser absorvido posteriormente. Durante o processamento do material aquecido ele se volatiliza, gerando as células no material. Baixa densidade e bom isolamento térmico. Aplicações: bandejas para embalagem de hortifruti, protetor de equipamentos, isolantes térmicos, pranchas para flutuação, geladeiras isotérmicas, etc.


Poliestireno

Figura 1. Poliestireno Expandido – ISOPOR.

É um polímero termoplástico, permanece em estado sólido à temperatura ambiente, mas derrete quando aquecido a uma temperatura superior 100°C, sendo capaz de tornar-se rígido novamente quando resfriado. É quimicamente inerte, resistente à substâncias ácidas e básica, mas é atacado por muitos solventes orgânicos, os quais se dissolvem o polímero.

Um dos problemas do isopor é sua composição: 98% de ar e 2% de plástico. Por isso, quando é derretido, o volume final do poliestireno cai para 10% daquilo que foi coletado. Por essa razão, a maioria das empresas de reciclagem se recusam a lidar com esse material. Além de ocupar muito volume, o que encarece seu transporte e, consequentemente, a sua reciclagem, exigindo quantidades muito grandes para se viabilizar economicamente o processo como um todo. Quando é descartado como lixo, ele pode levar cerca de 150 anos para se decompor. Se queimado, produz grande quantidade de gás carbônico, contribuindo para a poluição e para o aquecimento global.

Já existe um chamado “isopor biodegradável”. Composto por fungos de raízes e resíduos agrícolas, o Eco Cradle, como é chamado oficialmente, pode ser moldado em qualquer forma, tem baixo

Fonte:

1.Imagem Molécula
http://pt.wikipedia.org/wiki/Poliestireno
acessado em 29/08/2013

2.Figura 1: Isopor
http://www.embalagensriopreto.com.br/site/?ID=vitrine&dep_id=7
acessado em 29/08/2013

3.Tipos de PS
http://tecplastico.no.comunidades.net/index.php?pagina=1382768699
acessado em 29/08/2013

4.Informações gerais
http://www.infoescola.com/compostos-quimicos/isopor/
acessado em 29/08/2013