Menu
Fenilalanina

C9H11NO2

Provavelmente vocêr já ouviu a seguinte frase: Contém Fenilalanina. Essa substância é o Ácido 2-amino-3-fenil-propiônico, é um aminoâcido que apresenta as funções orgânicas amina e ácido carboxílico. É um composto natural que está presente em todas as proteínas (vegetais ou animais). O corpo humano necessita da fenilalanina, pois é uma parte integral de todas as proteínas do nosso corpo. Os humanos não conseguem sintetizá-la, logo é um componente essencial da nossa dieta diária, sem ela o corpo não consegue funcionar.


Fenilalanina

É encontrada no aspartame, um adoçante, substituto do açúcar e muito utilizado em bebidas, principalmente refrigerantes. Existe um grupo de pessoas que sofrem da uma rara doença hereditária chamada fenilcetonúria (PKU). A estas pessoas falta uma enzima que é necessária para digerir a fenilalanina. Esta, como não é absorvida, passa a acumular-se no organismo até ser convertida em compostos tóxicos, designados por fenilcetonas (como o fenilacetato e a fenetilamina), que são expelidos pela urina.

Os doentes com PKU que ingerem a fenilalanina sofrem de diferentes sintomas de toxicidade, incluindo atrasos mentais especialmente em crianças, e distúrbios intelectuais nos adultos. A fenilalanina realça o humor, a disposição e o ânimo, diminui as dores, auxilia na memória e no aprendizado, e suprimi o apetite. A suplementação de fenilalanina pode ser usada para tratar a artrite, depressão, cólicas menstruais, dores de cabeça, obesidade, mal de Parkinson, e esquizofrenias. A forma DL- da Fenilalanina pode aliviar os sintomas de tensão pré-menstrual (TPM) e vários tipos de dores crônicas.

Fonte:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fenilalanina