Menu
Cinamaldeído

C9H8O

É um compostos aromático, apresenta-se na forma de um líquido amarelo, compõe cerca de 90% do óleo essencial de canela e possui como principal função orgânica o grupo Aldeído.

Cinamaldeído

Foi produzido pela primeira vez em 1884, por Eugéne Péligot e Jean-Baptiste Dumas, famoso químico francês a quem se deve também a descoberta das aminas e do antraceno, além de ter sido um dos mentores de Pasteur.

A canela apresenta o nome científico de Cinnamomum zeylanicum, em sânscrito é denominada twak já em inglês chama-se cinnamon. Esta planta medicinal é originária do Sri Lanka e do sudeste da Índia. Possivelmente alcançou o Egito e a Europa no século V a.C., foi mencionada por Heródoto, o famoso historiador grego. A canela teve muita influência no desenvolvimento das grandes navegações em fins do século XV e inicio do século XVI, dado ao valor e a procura desta especiaria na Europa. Os portugueses conquistaram o Ceilão (atual Sri Lanka), em 1505 movidos pelo interesse comercial na canela.

Cinamaldeído

Os efeitos terapêuticos são: estimulante, diaforético (promove sudorese), depurativo, expectorante, diurético, analgésico, antiinflamatório, digestivo, pode ser usada para melhorar a circulação, combater hemorragia nasal, diarréia, dispepsia, flatulência, cólicas, tosse, bronquite, mucosidades, febres e vômitos. Nos casos de gripe, resfriado, tosse com secreção junta-se a canela, folhas de hortelã e gengibre em forma de chá e depois coloca-se uma colher de sobremesa de mel de eucalipto.

Fonte:

Fonte 1
http://200.156.70.12/sme/cursos/EQU/EQ18/modulo1/aula0/06_canela/02_vanilina.htm
Acessado em 27 de julho de 2010.

ATKINS, Peter Willian. Moléculas. 1 ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2002, página 134.